sábado, setembro 08, 2007

O Primeiro dia na Ama...

Foi díficil... para ele e para mim!
Cheguei lá passam dois minutos das 11 horas. Entreguei algumas coisas necessárias à ama, fraldas, toalhetes, cremes, duas mudas de roupa, etc.
Ela tomará conta de mais três crianças, mas neste momento só lá está o A. com 2 anos e 8 meses. Para o mês que vêm irá ficar também com o neto, que tem neste momento 4 meses e com mais uma menina, que tem mais 2 meses que o Gil.
O A. é uma criança bastante calma e começou logo a brincar com o Gil, que se entreteve a rastejar por toda a sala, atrás dele. Saí sem ele dar conta, eram 11h30.
Liguei à ama passavam uns minutos das 13h, o Gil chorava que nem um desalmado, o meu coração começou a bater a mil... a ama disse-me que o almoço tinha sido complicado que ele estava de facto muito estranho e não queria comer. Disse-lhe que ia imediatamente buscá-lo. Em 10 minutos estava lá e ele tinha adormecido no colo dela.
Mostrou-me o que ele tinha comido. Não comeu tudo, mas mesmo assim pensei que tivesse comido menos. Afinal pouco restava da sopa e da fruta. Ele dormia, cansado e ainda soluçava durante o sono.
Não quis traze-lo a dormir para casa, pois queria que ele acordasse lá, para ver que aquele seria um novo local, ao qual ele teria de se habituar. A ama colocou-o no berço e eu fui a casa dos meus pais almoçar. Cerca de 40 minutos depois, estava de volta e ele tinha acordado fazia pouco tempo. Estava no berço a palrar, quando me viu foi uma alegria!
Peguei nele, abracei-o e dei-lhe muitos beijinhos!
Agora temos a interrupção do fim de semana, mas na 2ª feira volta lá. Depois na 3ª feira não vai, por ser feriado na Amadora, volta depois o resto da semana. Mas acho que isto vai ser difícil... e em termos emocionais, para mim, também não está a ser fácil.
A ama é uma querida, disse-me logo que ela já está habituada a isto, que é sempre assim, pois ele está na chamada "idade da estranheza". Na próxima semana ainda não será fácil, que talvez só para a outra ele se comece a adaptar de forma positiva. Assim espero que seja!

O tempo continua a ser pouco, para o que quer que seja... ando com as visitas todas atrasadas e sei que anda aí uma corrente de amizade e mais umas distinções que eu ainda não tive tempo de colocar em dia. Logo que possa trato disso.
Agradeço quem ainda me continua a visitar. Beijokas grandes a todas e tenham um óptimo fim de semana!

10 comentários:

Ana disse...

Eh sempre um trauma deixar os filhos pela primeira vez, mas segundo os medico eh mais traumatico para nos (pais) , que para eles.
Vais ver que num instante ele se vai adaptar e ate acaba por gostar.
Beijinhos

Lojinha da Pipocas disse...

Minha querida Lisa, então nós lá íamos deixar de te visitar...
Neste momento tb não ando muito assidua nos Blogs por falta de tempo, mas sempre que posso dou um "olhinho" aqui e ali!
Ouvi dizer que normalmente são 15 dias para as crianças se adaptarem às creches!
É claro que esta fase não vai ser fácil, mas te de ser...
E concordo com o que a Ana disse: acaba por ser mais traumático para ti do que para ele.
Ele ainda é "piquinino", está só a estranhar uma cara desconhecida, quando se habituar e se gostar da ama, vai ser diferente! Ainda para mais vão lá estar outros bebés para ele se entreter!
Mas faço ideia, esse coraçãozinho deve andar tão apertadinho...
Esta deve ser a altura do ano no Mundo inteiro, em que andam mais mamãs com o "coração nas mãos"!
Muitas Beijoquinhas fofinhas para o Gil e para a mamã!

PS-» Espero que na 2ª Feira, tudo corra melhor!

May disse...

Tadinho do Gil! E da mamã também! Não deve ser fácil, mas vais ver que é uma questão de tempo!

Beijos grandes e bom fim de semana!

Cláudia disse...

Eu acho que nos custa mais a nós do que a eles.
A Daniela foi para uma ama aos 4 meses. O primeiro dia em que fui trabalhar!
Custou-me muito mais a mim, não tenho qualquer dúvida.
Também tenho sorte, porque a Dani é uma bebé fácil de lidar e entreter, que vai ao colo de toda a gente e que quase não chora.

A entrada para o infantário foi muito mais fácil, para mim e para ela, até porque já estavamos ambas habituadas ao ritmo.

joana disse...

Vamos ser duas com o coração apertadinho. O Pedrinho começa a creche amanhã... beijinhos

Aninhas disse...

Ah miga, a primeira vez é sempre muito dificil para os dois... é inevitável esse desconforto! Vais ver q o teu menino se habitua!

Beijokas grandes!

Cláudia disse...

Desculpa a minha ausência mas o Tiago continua engesado, eu já estou a trabalhar e na quinta-feira perdi sangue...
O Tiago faz 3 anos na qurta-feira e nem sei como vai ser esse dia...
:(

Bjs grandes

A adaptação normalmente é mais fácil para eles do que para nós...
Força mamã, nós somos fortes...
;)

Bjs grandes e sudadinhas

Mamã do Diogo disse...

Oh miga é sp dificil,o diogo foi p a creche com 4 meses, mas se quiseres um conselho, acho que não devias tar sp a ligar, pois é pior, sabes k com o tempo ele habitua-se, é uma nova casa e novas caras,mas habitua-se e o facto de tares sp a ligar é pior p ti e p o teu coraçãozinho,eles tanto choram em casa como na da ama.Espero que n leves a mal dizer-te isto nem achares que sou fria,mas infelizmente tem de ser assim,tb keria estar com o diogo,ainda hoje de manha qd o deixei na ama ficou a chorar,fiquei de coraçao partido,mas sei k passa pois tem brincadeira.
Beijokas

Ângela disse...

Pois é amiga, a primeira vez custa sempre um bocado, tanto para eles como p nós. Eu ainda n passei por isso, mas sei pelo via quando estive a trabalhar num infantário, e também pelo meu sobrinho. Mas vai ver que isso depois passa, ele vai-se habituar e depois faz é birras p vir p casa...eheheheh quer ficar a brincar com os outros meninos.

Beijocas grandes

Kya disse...

Ola, linda. Pois eu também sei bem o que isso é, pois apesar de o meu Gil ser mais fácil (ainda assim fez careta quando ficou agora na creche), a Ana foi o fim do Mundo, tanto com os avós, em bebé, como no infantário, aos 2 anos e meio. Mas uma coisa, desculpa que te diga, fizeste mal. Não saias sem ele notar. Ainda que ele fique a chorar enquanto sais, despede-te dele com entusiasmo, diz-lhe adeus, deixa-o ver-te a ir, porque a maior parte do tempo ele ficará a pensar que fugiste e que não sabe se voltas, se for enganado e saires de mansinho. Diz-lhe que vais e que já voltas, não te preocupes com o "já" porque os bebés não têm noção do tempo. E vais ver que daqui por uns 2 ou 3 dias a situação já é diferente. Bjs