terça-feira, janeiro 27, 2009

25 Meses...

Os últimos 25 meses, ou os últimos dois anos e um mês, foram simultaneamente os mais cansativos, os mais preenchidos, os mais emotivos, os mais empenhados, os mais transmissores de conhecimento e os mais alegres da minha vida.
O Gil completa hoje mais um mês ao nosso lado. Está numa fase muito engraçada, diz tudo, repete muita coisa que dizemos e não se esquece de nada! Tem umas saídas muito cómicas. Tem um arzinho de rebelde misturado com ar de anjinho, o que dá um composto explosivo, engraçado, sedutor e por vezes muito, muito chatinho e outras tantas vezes, resulta numas birras impossíveis e nuns acessos demoníacos de disparates.
Ele ainda não completou os disparates que começou e já está a pensar no próximo. É impossível estar em casa com a cozinha ou a sala arrumada, pois há sempre brinquedos espalhados e quando não são os brinquedos, são coisas que apanha, como as molas da roupa, as papas dele e as frutas de boião, que tenho guardadas numa prateleira que está ao alcance dele, as caixas de plástico (sempre que dá com as portas abertas), a roupa da máquina de lavar, etc, etc.
Tive de colocar as coisas em casa, de forma a que sejam anti-Gil. A parte mais preocupante é quando ele vai ligar o forno, por muito que já lhe tenhamos ralhado e dado uma palmada na mãos ou na fralda, ele insiste neste disparate!
No fim de semana também nos pregou um susto, pois já chega acima da mesa da cozinha. Eu tinha estado a tirar um capucciono para mim, ele foi à mesa e jogou a mão à caneca entornou tudo por cima dele, se aquilo estivesse mais quente não sei como seria... ainda ficou com a mão vermelha, coloquei-lhe Fenistil e passou num instante, mas este meu filho é um perigo... os 4 olhos que uso habitualmente, não são suficientes para vigiar as ameaças que ele representa...
Ainda assim, é com alegria que vejo algumas das suas tolices, há certas coisas que faz, que só me dão vontade de rir, por mais que tenha de lhe fazer cara feia, evitando que ele repita gracinhas inconvenientes.
Mas todos os dias, no banho damos com ele a atirar com a água por todo o lado, numa alegria contagiante, que de facto acaba por ser engraçado, mas no final lá tenho de passar tudo com a esfregona.
Mas o mártir lá de casa é sem dúvida o pachorrento do Patrick, que tem sofrido as passinhas do Algarve com o Gil, que gosta dele, mas creio que pensa que é um boneco a quem pode fazer tudo e por vezes tortura-o até ele não saber mesmo onde se há-de esconder. Mas o Patrick sabe que debaixo da minha cama está a salvo, porque o Gil não consegue meter-se lá. Ultimamente também já perdeu um pouco a timidez e quando o Gil o chateia muito já lhe dá uma sapatada, mas sem nunca o magoar.
Mas esta fase do Gil é muito apaixonante, quer pelo desenvolvimento linguístico, quer pelo desenvolvimento emocional.
A minha hora favorita do dia, é depois do banho do Gil, quando estamos os três na cama e ele se atitra a nós e nos diz:
- O Gil é amigo!
E dá-nos beijinhos e abraços, faz-nos festas e é só carinho. O lado rebelde do Gil transforma-se àquela hora, num lado carinhoso ao qual é impossível resistir.

Ele já deixou de ser bebé... e eu já tenho tantas saudades... agora tenho um menino lindo, amoroso e muito pestinha!
E tanta coisa mais haveria para dizer, mas que agora não me recordo...

5 comentários:

kris&biduzito disse...

parabens.
tens um menino lindo.
beijos

teresa disse...

Parabéns por mais um mês e pelo filho lindo.
Beijos.
Teresa e Matilde.

Andreia, mamã do André disse...

Parabéns por mais um mesinho.

Beijinhos.

Sofia,Pedro e Joana disse...

Olá mamã, que delicia de texto, parabéns pelos 25 meses do Gil!Existem tantas coisas que poderemos dizer dos nossos filhos, não é verdade?Parece que sabe sempre a pouco...
Beijinhos,Sofia,Pedro e Joana

susana disse...

K mais posso acrescentar kddo tu já dissestes td...

O tempo passa a correr e os nossos meninos deixaram de ser bébés e estão agora uns rapazolas xeios de energia e saúde :)

jokitas