quarta-feira, março 04, 2009

Há dias que gostava de ser Espanhola ou Francesa ou Belga ou Holandesa ou outra coisa qualquer menos portuguesa...

Ontem li uma notícia que me deixou estupefacta... o nosso governo decidiu, assim do nada, oferecer 12 mil Magalhães a Cabo Verde.
É engraçado que há muita gente a reclamar que até já o pagou - não houve assim tantas ofertas aos tugas - e está há meses à espera de o receber!

Esta semana a ama do Gil pediu-me para levar um comprovativo do abono que ele recebe, que é simplesmente uma fortuna - 25.79€ (dá para pouco mais do que um pacote de fraldas!), isto porque no colégio querem saber quanto recebemos do estado para cortarem a ajuda na alimentação, sendo que o Gil até só tem direito ao almoço, já que o pequeno almoço e o lanche sou eu que levo. E eu questiono-me vezes e vezes sem conta, mas em que país vivo eu????

Vivo num país que tem a vaidade de ser altruísta para com os outros paises nomeadamente Palop's e afins, que recebe todos quantos querem vir para cá, mesmo que isso implique subir estrondosamente a taxa de desemprego, que dão casa e subsídios a quem não trabalha, nunca trabalhou nem nunca descontou um tostão para Estado, dão ajudas e arranjam instituições para outros cidadãos, enquanto os filhos da pátria são sugados até mais não e não têm quaisquer regalias por serem trabalhadores e contribuintes para o seu país.
Não concordo com a xenofobia nem me considero racista, mas cada vez vejo mais injustiças sendo que, de cada vez que alguém doutra cor, acusa o Estado de ser racista ou xenófobo, este vai logo a correr a fazer-lhes as vontades em detrimento dos seus filhos de sangue.
Não sei como vou resolver a questão do Gil ir para o infantário, ainda mais se a medida da pré-primária ser obrigatória for avante, coisa com a qual estou plenamente de acordo, mas que deixa o Gil em última prioridade para entrar onde quer que seja e na minha zona sei de antemão que outras etnias lhe irão passar à frente, por tudo o que é sabido!

Não quero ferir suscpetibilidades com este post, não me importo que o estado ajude quem precisa, importo-me sim quando o estado ajude uns e esqueça os outros, nomedamente quem paga os seus impostos e contribui para o seu país, porque acho que o facto de ser cidadã portuguesa me deveria dar mais direitos e ajudas quando delas necessito, neste caso concreto, peço um local onde possa deixar o meu filho, para poder ir trabalhar, contribuindo para o Estado, será que já nem a isso temos direito?

Que azar ter nascido portuguesa! Porra para isto!

A minha avó será novamente operada hoje, mas a situação é muito complicada... já fomos avisados que as coisas não estão nada bem... a perna criou uma infecção grande, que trará com certeza complicções maiores, além de que o mais certo é não voltar a andar. Além disso ela tem rejeitado a comida, comendo muito, muito pouco, estando cada vez mais fraca. Tento ir ve-la duas a três vezes por semana, na 2ª feira disse-me assim: "O meu anel de noivado e duas libras que lá estão são para ti", pedi-lhe para não falar dessas coisas e ela respondeu-me: "Sim, mas é para que saibas..." Logo ela que sempre teve tanto medo da morte...

12 comentários:

Mamã Pirata disse...

Lisa concordo ctg,cada vez pagamos mais e recebemos menos.

...o nosso estado só quer ajudar "os outros" e nós?
Falam na taxa natalidade baixa e ajudas aos jovens casais?
Eu queria mto ter outro filho e ando adiar e a contar os €...é triste.

Sem falar que ando á procura de uma creche e me pedem 240€ mes...

só me apetece dizer palavroes-.

Andreia, mamã do André disse...

Concordo contigo!!!

Beijinhos grandes e as melhoras para a tua avó

Sandra e Dinis disse...

Aqui neste país é sempre o Zé povinho que paga tudo e não tem meios de fugir ainda por cima não é compensado!

Uma tristeza.

Tenho familiares no Luxemburgo. Acreditas que têm um abono acima dos 500€ no 1º ano com casa (aluger ) tb pago pelo estado. E se tiver mais filhos ainda é mais! Lá ajudam muito a natalidade. Aqui é o que se vê. Nem direito a uma creche temos.

Muita força e boa sorte para a operação da tua avó!

BJs

Smas disse...

Bem, só queria desejar muita sorte para a operação da tua avó.
Beijinho grande

Mamã da Rafa disse...

Concordo contigo e também não acho justo:(

Beijinhos com carinho

Ana Santos disse...

As melhoras para a tua avó.
O que dizes é muito certo, concordo contigo.
quando o meu Júlio nasceu estava o meu marido desempregado sem receber subsidio de desemprego, pedimos ajuda social pois só com o meu e a pagar casa não dava, olha só vieram no mês que ele conseguiu trabalho então ajudaram nada, até pelo contrário, o pequeno só recebeu o abono de família passados 7 meses.
Agora tá novamente desempregado desde as vésperas de Natal e ainda nem aparece dinheiro do subsidio de desemprego. Enquanto trabalhou fez os seus descontos, mas quando toca a receber não há pressa.
Beijinhos,
Ana e seus tesourinhos

Sandra e Afonso disse...

Isto é uma vergonha, mas infelizmente é o pais que temos.
Quanto à tua avó, espero que corra tudo pelo melhor.
Beijinho para ela, outro para ti!
Beijo, beijo, beijo

Sandra e Afonso
www.bebeafonsinho.blogspot.com

Maria Pereira disse...

Olha eu nem abono de familia recebo, pq sou rica, pois eu e o meu marido trabalhamos os 2, graças a Deus. No meu tempo toda a gente recebia abono de familia, sem haver cá diferenças de salários e eu até acho que as pessoas que precisam devem ser ajudadas, mas os que realmente necessitam de tal, não os falsos pobres...

Beijocas e espero que corra tudo bem com a tua avó e que não seja tão grave como pensam

Dinastia FilipiNHa disse...

Ai amiga, realmente, este país às vezes até mete nojo!

Espero que corra tudo bem com a tua avó e que ela consiga recuperar!

Um beijinho grande!

Gaivota disse...

Lamento muito pela tua avó.

Um beijinho e força.

teresa disse...

Amiga como eu te compreendo. Concordo plenamente cada vez estamos pior.

As melhoras para a tua avó.

Beijos.
Teresa e Matilde.

BabyJust disse...

Realmente até fiquei espantada, incrível mesmo o que se passa!!!!! Inacreditável!
Espero que a tua avó esteja melhor, e que rápidamente esteja boa
Uma beijoka enorme
Patrícia