sexta-feira, outubro 02, 2009

Vamos aproveitar o fim de semana prolongado...

E vamos até aos Algarves!
Com alguma sorte ainda vamos a banhos e podemos levar o Gil até à praia que ele tanto adora!
Não vamos só nós, levamos a companhia dos avós paternos e dos primos L. e P. Sempre nos ajudam a passar o tempo e a tomar conta do Gil, de forma a aliviar um pouco as birras dele, que ontem não se fizeram sentir, mas hoje de manhã, ficou num berreiro no colégio e não foi por não querer lá ficar, mas porque meteu na cabeça que queria levar um saco cheio de legos e outras peças e como o mais certo era aquilo perder-se tudo, eu não deixei, além disso, apesar de eu não ser muito picuinhas nessas coisas, sei que um dos alertas para a Gripe A é não deixar os miúdos levarem coisas para o colégio, partilhando-as em demasia (uns metem na boca e os outros também e temos uma excelente fonte de contaminação!), mas ainda assim deixei-o levar um peluche, que quando regressar vai directamente para a máquina de lavar.

A esta a nossa rotina já está devidamente instalada e os nossos dias são sempre semelhantes. Acordo sempre pelas 7h da matina, ou um pouco antes (aí se há uns anos atrás me dissessem que tinha de acordar a essa hora para ir trabalhar, tinha um "treco", pois se havia coisa que eu bem gostava, era de dormir até tarde - tipo até às 13h ou 14h - e deitar-me mais tarde ainda, desde que o Gil nasceu, tudo mudou, é mais deitar cedo e cedo erguer... as últimas vezes que fiz essa vidinha de preguicite aguda foi no principio da gravidez, onde chegava a dormir 14h!), despacho tudo, muitas vezes estender ou apanhar roupa, trato do meu pequeno-almoço e do Gil - que só come à entrada do colégio - trato da minha higiene, visto-me e dou a roupa do Gil ao pai para ele o vestir e saímos.
Se sairmos depois das 8h, já é impossível estar aqui às 9h... portanto faço tudo para que possamos sair às 8h em ponto, no entanto há dias, como o de hoje em que há confusão em todo o lado... mal passo o Túnel do Grilo, a confusão instala-se... e ali estou eu uns 15/20 minutos no pára-arranca e depois tenho a mania de ser certinha e não suportar os "chicos espertos", sendo que acerto sempre na fila mais molengona! Entretanto, em geral, o Gil acaba por adormecer neste embalo...
Mal consigo chegar à saída de Sacavém, faço uns 3000 metros a andar bem e chego à IC2 para voltar ao pára-arranca... Basta haver um acidente, um simples toque ou somente um carro avariado, que atrasa tudo!
Mas mesmo assim, consigo estar a horas no escritório, só se sair depois das 8h é que é mesmo para esquecer, na outra semana houve um dia que saí às 8h10 e só consegui estar no escritório às 9h20...
Depois o dia passa-se entre algum trabalho (agora voltou a abrandar), almoço na casa da minha sogra, mais trabalho e ir buscar o Gil, depois de sair do escritório, à casa da avó. Voltamos para o trânsito que começa logo na IC2 (ou na 2ª circular, depende do sítio por onde vou), até conseguir entrar na CRIL/IC17.

Quando comecei aqui a trabalhar, em pleno Agosto, podia sair de casa pelas 8h20, que estava aqui sempre a horas, sem trânsito, sem pára-arranca, sem confusão, sem desgaste de embriagem ou de mais combustível... o meu carro fez-me nessa altura uma média de 7 litros, agora deve estar a fazer pelo menos 8 litros... pensámos em comprar outro carro, pois este carro devia ser um pouco mais poupadinho, de forma a fazer menos quilómetros e a ter menos desgaste, é um bom carro, está a precisar de algumas coisitas, que com o desgaste já estão a chatear, mas ainda está aí para durar e durar.
Procurámos um carro a GPL... entretanto começamos a ponderar vir morar para estes lados... com os problemas todos que a nossa casa já nos trouxe e que ainda tem, actualmente com mais moradores no prédio, com o resto das casas a serem vendidas por menos 45 mil euros do que a nossa (sim, isso mesmo! nós demos mais de 135 mil pela nossa e a do lado foi vendida por 90 mil), temo que o ambiente se vá deteriorar ainda mais... e andamos seriamente a colocar essa hipótese, mas estou muito relutante... temos um T2 (transformado em T3) com uma área total de 120 m2, mais arrecadação e box para dois carros e as casas para estes lados a um preço idêntico têm geralmente entre 65 a 80m2, sem estacionamento ou arrecadação.
Há muitas casas para remodelar entre os 80 e os 100 mil, mas lá está, com áreas bem inferiores... muitas vezes situadas num 3º ou 4º andar sem elevador. Aquelas que até valiam a pena para serem remodeladas, pedem-nos valores impensáveis, tudo porque estão relativamente perto da Expo... ah! e ainda há as casas da Expo, que têm valores do tipo T0 a 200 mil euros, está bem que tem uma área média de 100m2... mas pronto... as discrepâncias são muitas...
As casas novas, que nem sequer se situam bem aqui apesar de estarem mais próximas, são poucas e as mais baratas, têm um mínimo de 180 mil euros... andamos num dilema, até porque vender a nossa casa não será nada fácil, com a conjectura económica actual e mesmo colocando ao preço que a comprámos estaremos a perder imenso dinheiro... e o pior é que nem sabemos o que iremos comprar com o orçamento que temos.
Não há por aí uma alma caridosa que me dê os 5 números e o número de 1 das estrelas do euromilhões? Contentava-me com um segundo prémio (ou um totoloto também podia ser...).

Muitas vezes me coloco a questão: "Quanto custa um sonho?" Neste momento meu sonho custa pelo menos 180 mil euros e o vosso???

Desculpem lá o testamento e a agradeço a quem teve paciência para o ler, hoje apeteceu-me dissertar...

5 comentários:

kris&biduzito disse...

Bom fim se semana e aproveitem.

beijos nossos

Dinastia FilipiNHa disse...

Pois é amiga, isto não é fácil...

Mas agora esquece tudo e aproveita o fim-de-semana!!!

Beijinhos

joana disse...

Aproveitem bem o fds!

bj

Sandra e Afonso disse...

Lisa,
Como eu te compreendo!
Eu tive o meu apartamento à venda por mais de um ano, e apesar de ser um apartamento tipo T3, com umas áreas razoáveis (110 m2), mas muito bem dividido, e com varandas a toda a volta da casa, eu ia vendê-lo pelo preço que o comprei, e ia deixar lá a cozinha mobilada e equipada, aquecimento central completo, móveis de WC, roupeiros, cortinados e candeeiros... e mesmo assim não consegui vender (a imobiliária também pouco fez). A solução foi alugar e conseguimo-lo arrendar em 24 horas. E mais apartamentos alugava se eu os tivesse, tal é a procura...

Eu comprei uma moradia em banda, com 350 m2 (250 m2 habitacionais), nova, que era aquilo que nós queriamos e procuravamos.

O preço é aquele que ronda as casas deste tipo, se bem que por aqui (Guimarães e arredores) os preços são bastante mais em conta que na zona onde voces estão.

Pensem bem, e pensem também na possibilidade de arrendar. Por si só o aluguer pagaria o apartamento. E aí já poderiam pensar noutra coisa mais ao vosso gosto!

Beijo!

Sandra

)0( disse...

Não me parece que seja boa altura para vender.. Eu também mudava de casa se pudesse, por isso podes dividir o prémio do euromilhões comigo! LOL
Divirtam-se muito! Bjs