quarta-feira, novembro 11, 2009

Mais conversas soltas...

- Sabes, tenho duas C. no meu colégio...
- Ai tens, filho?
- Xim, uma gira e a outra é feia!
Glup...

- Este livro é meu?
- Não é um livro, é uma revista com brinquedos para o Pai Natal trazer para os meninos.
- Pra mim também! Eu tou a portar bem, comi o yogurt todo!
Quem é que ensinou este miúdo, a ser assim graxista???

- Mãe?
- Sim?
- Anda cá...
- Agora não posso, estou a estender a roupa...
- Não vens, não vês!

Ia a passar um Smart for two e como eu sei que ele acha piada a estes carros disse-lhe:
- Olha filho, vai ali um carro pequenino, olha tão giro, é amarelo!
- Eu gosto destes carros...
- Gostas?
- Xim, quero um destes...
- Ai, queres? Então quando fores grande e tiveres dinheiro, podes comprar um desses.
- Tenho dinheiro no porquinho, vou lá tirá-lo e compro um!
E o que se responde a um argumento tão forte como este????

Ao telefone com o avô, em alta voz:
- Então Gil, onde foste?
- Fui ao Dolce Vita!
- Aí foste? E o que foste fazer?
- Fui ao parque... e tavam lá gaijas!
Não perguntem... não faço ideia o que ele quis dizer com isto!

De manhã no meio da confusão do trânsito, ouvimos sirenes...
- São ambulâncias? - pergunta ele.
- Não sei filho, só consigo ouvir, ainda não estou a ver...
Pouco depois vejo que em marcha de emergência são apenas carros da polícia, daqueles que levam presos e a marcha de emergência só serve mesmo para passarem à frente de toda a gente...
- Afinal são carros da polícia, que levam presos...
- Presos?
- Sim filho, presos... sabes que quando as pessoas fazem mal, são presas pela polícia...
- Mas eu não faço mal... não faço mal a ninguém! O I. é que faz! - respondeu-me prontamente e com uma determinação que só visto... O I. é um colega do qual ele se está sempre a queixar... diz que o empurra e ontem até vinha arranhado por ele.

No meio de tantos disparates digo-lhe:
- Achas piada? Ninguém acha piada ao que estás a fazer...
- Mas eu acho!

Nos últimos dias não sei bem porquê dá para fazer xixi nas cuecas (e calças) já falei com a educadora sobre isto, porque acho que é mesmo por preguiça e perguntei-lhe:
- Gil, porque fizeste xixi nas cuecas?
- Porque sim!
Anda uma mãe a criar um filho pra isto...


Além destas conversas soltas, há também a fase dos "porquês" que se manifesta de há umas semanas para cá e que é de tirar a paciência a um santo:
- Mãe posso levar este binquedo para o colégio?
- Podes...
- Poquê?

- Mãe, o pai sempre vai por ali... poquê?

- Olha hoje vamos passar na casa da avó Nana...
- Poquê?


E outras tantas que não me recordo agora...

Desejo-vos um excelente Magusto, mais logo!

4 comentários:

Cristina disse...

Que giro:) A Bia fala muito mas ainda não entra muito em dialogos. Deve ser delicioso ouvi-lo.

Bjs

Cristina Valinhas

Dinastia FilipiNHa disse...

:-)))

Beijinhos tagarelas e com castanhas

Andreia, mamã do André disse...

Esta fase é mesmo maravilhosa!!!

Beijinhos.

Sandra e Afonso disse...

:-))))))))))))))
É só rir com eles!
Beijo!

Sandra