sexta-feira, outubro 27, 2006

E ainda dizem que vida de cão é fácil...

Tou ligeiramente irritada...
Quando vim para aqui morar, este era o único prédio nesta rua, que se encontra rodeado por vivendas. Das minhas janelas da sala e da cozinha, via da parte detrás, uma vivenda, à frente mais duas vivendas e do outro lado da rua, mais uma. Das janelas dos quartos via do outro lado da rua mais uma vivenda, onde vive uma (ou mais, porque ainda nem percebi bem quantas são!) daquelas famílias que parece que vêm das barracas. Ficou desde cedo apelidada pela "família merdosa" e isto porque assistimos a cenas diárias que só visto... quando não há pancadaria entre diferentes membros da família, há uma gritaria infernal, havendo uma falta de respeito dos pais pelos filhos e como óbvio, vice-versa, cenas de bardar aos céus, com muita asneirada pelo meio e com uma falta de respeito por eles mesmos e pelos vizinhos, que se vêm obrigados a assistir a estas cenas sem a mínima intenção de o fazer...
Nas noites de Verão insistem em ficar na rua a conversar até às tantas da manhã, parece que ninguém trabalha naquela família... eu até dizia ao meu marido: "bolas, eu que agora não trabalho, não fico na rua até áquela hora e até parece que nem têm nada para fazer em casa, parece que não fazem jantar nem arrumam a cozinha e nem sequer vêm novelas, só gostam de estar na rua a fazer-se ouvir..."
A sério que isto me irrita! A vizinhança do prédio nem sequer é barulhenta, só se ouvem mais porque o prédio tem uma insonorização nula, ou seja, as paredes parecem papel e eu sei sempre quando os vizinhos vão à casa de banho... mas isto não é por serem barulhentos é pela má construção, agora aqueles da frente, como uma amiga minha diz "oh balhamedeus"!

Um belo dia, depois do trabalho chego a casa e vou à janela da cozinha estender ou apanhar roupa, já nem sei e a vivenda da parte detrás tinha pura e simplesmente desaparecido... mas que raio, como é que desaparece assim uma vivenda??? Só sei que passados uns dias começou a surgir ali um prédio, com todos os barulhos incomodativos aliados à sua construção... ao fim de semana chamei por várias vezes a GNR, pois de semana já sabemos que eles podem trabalhar e fazer barulho das 8h às 18h, agora ao fim de semana, haja paciência! Nós queríamos descansar e dormir mais um bocadinho... Não estavamos para estar a ouvi-los, até porque é ilegal eles trabalharem ao fim de semana.
Bem, o prédio está acabado e as casas à venda já desde a Primavera, creio eu. Desde segunda feira que o barulho de brocas e soldaduras regressaram, tudo bem é de semana e ao que parece algumas casas já estão vendidas (daí que seja talvez o contrutor a ultimar as coisas) e no r/c, onde existe um grande quintal está lá agora um cão, um cocker preto e branco, muito giro.
O cão passa o dia a ladrar, pois coitadinho não deve estar habituado a estar num quintal todo fechado sem poder ver o que se passa da parte de fora, por isso ladra e gane... felizmente à noite não se ouve, não sei se ele dorme em casa, mas de dia anda ali dum lado para o outro feito barata tonta, a ladrar sem parar.
E eu que tenho passado estes dois dias em casa, estou cansada de o ouvir, daí a minha irritação, até porque de vez em quando vou à janela e vejo o desespero dele... sinto imensa pena dele... se por um lado penso, que os donos até optaram por ter uma casa com quintal para lhe poderem porpocionar aquele espaço, que até é grande, por outro lado não os vejo irem reconfortá-lo numa adaptação a um novo espaço, que não parece estar a ser nada fácil...
O que sei é que me sinto irritada com isto... tenho pena do cãozinho, aflige-me ve-lo ali sem saber o que fazer, no entanto sei que pelo menos aqueles donos não o abandonaram quando mudaram de casa, mas já estou farta de ouvi-lo... até o meu Patrick vai de vez em quando à janela para ver se percebe o que se passa... oh que nervos! :s

7 comentários:

viviana disse...

amiga queres um concelho?nao vás á janela!
eu sei que é dificil,eu já tive um cocker e eles sem os donos por perto é o deus me livre!
são como os bebes por isso é que ouves o ladrar o dia todo!
sentem-se abandonados!
jokas fofas e um bom fds

Ana disse...

Quando for para Lisboa morar tenho que ter muito cuidado com o apartamento que comprar, uma das coisas que para nos eh essencial eh o isolamento do predio, porque isso de ouvir a vida dos vizinhos me faz muita confusao.
Agora moro numa casa e no meu bairro ha muitos caes mas nunca se ouvem, alias nunca se ouve nada, nem pessoas nem animais nada.

rute28 disse...

São todos os prédios assim , o meu é assim tambem e estou fartinha !!
Amiga sai um pouquinho vai beber qualquer coisa estás tambem cansada de estar em casa ! Se vês que o cão incomoda muito fala como o condominio , pode ser que adiante !!
beijinhos linda
VÊS NÃO DESAPARECI!!

Kelly disse...

Que aborrecido...
Mas não te enerves, que não te faz nada bem...
bjs

Ana De Sousa disse...

Pois realmente e muito chato.
Mas coitadinho do caozito:s
Eu adoro animais,principalmente caes e nao consigo ouvir a ganir que penso logo no pior:(
Mas olha....nao te enerves minha linda:)
Bom Domingo.
Jokitas

Mamã do Diogo disse...

Sao situaçoes mt dificeis,tb gosto mt do meu sossego,e ainda p cima caes, imagino a tua afliçao e ainda o mais dp k o bebé :s
Mas tenta n stressares.
Beijokas

Sonhamos Contigo disse...

Coitadinho...Podiam solta-lo um pc, mima-lo... estas situaçoes tb me revoltam, e ai em PT ha muitas situaçoes de nigligencia com animais...

Jinhos e optima semana