terça-feira, junho 05, 2007

Tou em Pólvora!

Desculpem-me mas este post vai ser comprido e vai conter algumas asneiras, mas eu tou que nem posso e preciso de desabafar!

Quem já acompanha o meu blog há mais tempo, sabe que tenho imensos problemas com a minha casa, que foi comprada nova em 2003. Actualmente tenho problemas de infiltrações no meu quarto junto à janela, no segundo quarto onde tenho o PC e no quarto do Gil que provém de uma divisória em pladur que fiz no segundo quarto, já que ele era bastante grande. A sala também tem infiltrações junto à janela e na casa de banho da suite, a banheira está mal vedada e estragou-me a parede do hall e é esta que me está a dar os actuais probelmas com os vizinhos de baixo.
Para além da casa, na garagem, que é uma box fechada para dois carros, também temos infiltrações fomos obrigados a colocar um toldo (se isto faz algum sentido...) no seu interior para que não danificasse a pintura do carro.

Quando estava grávida de umas 36 semanas, o vizinho queria que nós fizessemos as obras para solucionar o problema, dissemos-lhe que sim (contra minha vontade, porque eu achei que nessa altura já não fazia sentido nenhum), mas que ele pagaria tudo referente à nossa parte uma vez que tinha havido um compromisso nesse sentido numa das reuniões de condomínio, pois todos os condóminos têm problemas e todos têm feito as obras às suas custas. As obras não começaram e viemos a saber pelo empreiteiro que se chateou com ele, que ele queria fazer as obras, mas que se recusava a pagar a parte referente à nossa casa, pelo que o empreiteiro mandou-o passear.

Há umas semanas atrás, recebemos da Câmara Municipal de Sintra o relatório de um auto de vistoria que nos queria obrigar a arranjar a casa de banho, devido a uma queixa do vizinho de baixo. Já sabíamos que ele tinha pedido essa vistoria, mas fizemo-nos de parvos, porque nunca fomos contactos e respondemos à CMS, recusando-nos a fazer o que quer que fosse uma vez que não fomos contactados nesse sentido e que a reponsabilidade não era nossa, mas do construtor, que para além disso, ele quando comprou a casa já sabia que a casa tinha problemas.
Ele veio bater-nos à porta a perguntar se recebemos a carta, dissemos que sim, mas que já tinhamos respondido no sentido de não fazermos nada, porque mais uma vez, ele tinha era de falar com o construtor.

Pelo vistos, o filho da mãe do vizinho, não contente com isto e vendo que com o construtor não ia a lado nenhum (como ninguém aqui no prédio vai, até porque para ele pagar a parte do condomínio da única casa que ainda lhe pretence, está em tribunal) contacta um advogado e coloca as culpas todas para cima de nós, pedindo não só o arranjo no valor de 2500 euros, como ainda uma indemnização por danos não patrimoniais de 7500 euros, num total de 10 mil euros euros, acham isto normal????

Se os apanho hoje esfolo-os vivos!

Estou tão nervosa com isto que nem imaginam! Que família de tansos, aqui no prédio ninguém os grama, passam pelo resto dos vizinhos e parece que todos lhe devem e ninguém lhes paga e depois fazem este tipo de coisas, são os únicos a proceder desta forma. Felizmente, sei que vamos ter o apoio dos outros vizinhos.
Ainda esta semana o L. tinha dito: "este casalinho, é mesmo um casalinho que não interessa a ninguém, todos me perguntam pelo Gil quando me vêm, estes mal dão uma saudação" e nem sabíamos nós o que aí vinha... Mas quando os apanhar aí, pergunto-lhes se eles não têm vergonha de fazer, o que estão a fazer! Não devem ter, senão não o faziam...
E ainda dizem no auto que nós nos mostrámos insensíveis quanto ao problema deles, então e eles quanto ao nosso? Ainda mais com um bebé em casa?

Agora alguém que entenda alguma coisa destas leis, sabem-me dizer se eles terão alguma hipótese?
Nós temos do nosso lado uma acta assinada por ele, em que ele diz que vai falar com a sociedade construtora para lhe resolver o problema das casas de banho, além disso o prédio ainda se encontra na garantia, ele já sabia que a casa estava naquele estado quando a comprou, ele alega que o tecto lhe caiu devido às infiltrações e nós sabemos que foi ele que o partiu.
Também temos um relatório de um engenheiro, pago pelo condomínio dos defeitos de construção e de certeza que vamos ter como testemunhas, pelo menos dois dos vizinhos que sabem os problemas que ele tem arranjado nas reuniões de condomínio e que de certeza que não se importarão de testemunhar a nosso favor e ainda vamos falar com o empreiteiro que se recusou a fazer-lhe as obras, porque sabemos que o orçamento que ele deu é mais baixo, do que aquele que consta no processo administrativo do tribunal.
O mais engraçado disto tudo é que sabemos que o orçamento que aquele empreiteiro deu foi à volta de 300/400 euros, o orçamento que ele agora dá é de 2500 euros e com os gastos que eles estão a ter com estas custas todas já tinham feito as obras e não nos chateavam com isto. Outra coisa que acho incrível é que eles devem pensar que nós andamos a nadar em dinheiro, quando eles é que compraram um carro novo há dois meses!
Ah! Ainda outra coisa, se tivéssemos aceite a recomendação da Câmara para fazer as obras, ainda estávamos dentro do prazo de execucção das obras, pelo que ele agiu de má fé, colocando isto logo num advogado e fazendo o processo seguir para Tribunal.

Eu até tenho tentado ser boa vizinha, porque aquela filha da mãe, quando está em casa insiste em colocar a música alta! Eu já tinha comentado com o L. que me andava a passar com isso e que qualquer dia chamava a GNR, pois acho indecente ela fazer isso, sabendo que temos um bebé e que a certas horas está a dormir e o L. disse-me para não o fazer para não criar má vizinhaça, mas experimente ela fazer isso agora!

Desculpem lá este post, mas precisava mesmo de desabafar... :_(

13 comentários:

Ana Luísa & Francisco disse...

Olá Lisa, a minha área não é a jurídica por isso não te posso ajudar :(
Mas fiquei estupefacta com o que relatas. Como é possível haver pessoas assim? Tens mais que razão para estar irritada mas tenta acalmar-te e ver o que diz um advogado e/ou os vizinhos...
Que gentinha...
Beijinhos

mama babada disse...

Realmente!
Saiu-te a sorte gde n haja dúvida...
Eu n posso c essa gentinha.
No entanto amiga tem atenção n te precipites p n perderes a razão.
Beijokas
Nídia e Eva

Barriguita disse...

Com vizinhos assim... tem calma, procura um advogado e não entres no jogo deles. É o que te posso dizer

beijinhos

teresa disse...

Lisa tem calma. Há vizinhos que são assim eu também tenho alguns problemas com a minha vizinha de cima. Eu acho que o ideal é consultar um advogado contar a situação, mostrar documentos e ver o melhor a fazer. Existem prazos a nivel de tribunal por isso têm de ter cuidado para se poderem defender.
Boa Sorte.
Teresa e Matilde.

Mamã do Diogo disse...

Bem que situação, vizinhos desses vai la vai, ha pessoas que sao mais sensiveis k outras, tens de te acalmar, e o melhor e consultares de modo a fazeres td direitinho.
Beijokas.

Cláudia disse...

Fogo!!!!!
Andas com uma sorte...
Eles estão de má fé, sem qualquer dúvida.
Não te posso ajudar muito, até porque eu também tenho problemas na minha casa (até já fui ao "Nós por Cá" da SIC). Porque não contactas com eles? Fazem a divulgação da situação e falam com todas as partes (incluíndo o construtor).

bjs

Anónimo disse...

Olá Lisa,
Concordo com a Cláudia, contacta o "Nós por cá", se não der em nada pelo menos ficam com a vergonha! De qualquer forma é ridículo o que estão a fazer e provavelmente querem contornar a situação em beneficio próprio. Mas é sempre bom que faças tudo direitinho, acho que deves consultar um advogado, pelo menos vais ficar a saber com o que podes contar...
Força aí linda!
Beijinhos Grandes,

Sandra e Afonso
www.bebeafonsinho.blogspot.com

Gatinha disse...

A tua casa deve ter uma garantia de 5 anos! Já te informaste disso? Ou seja, todos os arranjos são da responsabilidade do construtor. Boa sorte. Bjocas

Pipoquita disse...

Bem que vizinhos da treta que tens!
Devia haver uma associação qualquer para nos defendermos de vizinhos assim!
Acho que fazes bem em não dar tréguas, se eles querem guerra, dá-lhes guerra!
Eu pelo menos não conseguiria ter uma atitude de boazinha, quando comigo estavam armados em parvos!

Haja paciência...
Eu aqui no meu prédio também tenho uns parvinhos, que se caracterizam pela falta de civismo, mas o que posso fazer se as pessoas não sabem viver em sociedade e estão habituadas a viver sem regras?!
Aqui a minha vizinha do lado grita pela amiga que mora a uns metros do prédio, como se vivesse na aldeia e não houvessem telefones...

Só te desejo sorte e que os "lixes" como eles merecem!
A meu ver, o tribunal deverá responsabilizar o construtor e não vocês, visto o prédioe estar na garantia!

Beijinhos e que tudo corra bem!

Carla disse...

Olha, não sei se no vosso caso será diferente, mas eu tive de pagar as obras da vizinha de baixo por causa de um defeito de construção. Istto porque só foi detectado depois dos 5 anos de garantia do prédio. No vosso caso, como há actas da reunião de condomínio com responsabilidades atribuidas não sei se será diferente.
Em todos os prédios há ovelhas ronhosas... Aqui o problema é o pessoal que não paga o respectivo condomínio. Enfim, hja paciência.

Beijos

May disse...

Acho que o melhor é mesmo consultares um advogado. Nas juntas de freguesias costuma haver consultas com advogados gratuitas. Informa-te e não te lhes digas nada até falares com um advogado.

Beijinhos e boa sorte

Lojinha da Pipocas disse...

Olá Lisa, é a 1ª vez que visito o teu blog, e logo numa altura menos boa!!!
Há uns aninhos comprei uma casa nova que tb começou a ter infiltrações, aliás todos os vizinhos tinham, juntámo-nos todos, arranjámos um bom advogado. O advogado falou com o construtor, acho que lhe fez uma providência cautelar não sei bem,o construtor em poucos meses começou a arranjar as casas por dentro e por fora. Depois do arranjo meti logo a casa à venda!
Penso que pelo teu relato, vocês estão a virar-se uns contra os outros e não contra quem tem realmente a culpa!
Que tudo se resolva pelo melhor!
Beijoquinhas

Kya disse...

Acho que "arranjaste" o pior problema de todos, eu também tenho esse problema e acabei por me mudar da minha própria casa por a considerar inabitável. Primeiro, porque tb temos os defeitos de construção e o empreiteiro em tribunal há seis anos, já pagámos dívidas dele de electricidade de obras e da instalação dos elevadores para não ficarmos sem luz e sem elevadores, já pagámos balúrdios ao advogado e em custas, não temos licença de habitabilidade para poder vender, os vizinhos não chegam a acordo quanto a medidas a tomar e impediram alguns acordos que o empreiteiro lançou em tribunal - desconfio de interesses paralelos dessa gente, que fez obras do próprio bolso para receber mais em tribunal, de certeza! -, o empreiteiro está há que tempos para abrir falência, ou melhor, até já dissolveu a SA com que construiu o prédio... e a juntar a tudo, tive problemas gravíssimos com os vizinhos de baixo, em que um deles dizia que era DJ e portanto fazia da casa discoteca, isto quando a Ana era recém-nascida! Depois de ano e tal a tentar negociar com eles algum sossego, acabei mesmo por chamar a polícia e foram multados, depois acalmaram, mas infelizmente a multa prescreveu e nunca sofreram o que fizeram; tb se mudaram e, pior ainda, alugaram a casa a estudantes universitários que não tinham (não têm) horas para gritar, uivar (sim, uivar!), arrastar móveis, ver tv, ouvir música, etc. O meu casamento deteriorou-se com todo este stress, eu ganhei uma aversão doentia a ruídos de vizinhança, ainda hoje tenho suores frios e tremores quando sou incomodada ao de leve que seja na casa que acabei por arranjar, ainda que os vizinhos sejam imensamente pacíficos. Conselhos? Sinceramente, a saber o que sei hoje, tinha-me mudado mais cedo, não alinhava no advogado comum do condomínio e... ai, se pudesse nunca ter comprado a casa, hoje tinha uma vida completamente diferente! Boa sorte... muito boa sorte... não sei que te diga, mas sofro por te imaginar na situação que vivi. É terrível. Bjs